Meu LAB VMware – Parte 02 (Storage com Nexenta)

nexentaSalve Salve Pessoal!

Neste post vou mostrar como instalar e realizar as primeiras configurações do nosso storage virtual, o NEXENTA.

Nexenta é um SDDC (Software Defined Data Centers), um dos grandes diferenciais deste sistema é que ele é baseado no OpenSolaris e utiliza como sistema de arquivo o ZFS, além de ser parceiro da VMware, ele possui tanto a versão paga, quanto a versão para comunidade.

Não vou entrar em detalhes sobre o sistema, mas segue abaixo vários links para conhecerem ele melhor:

Site – http://www.nexenta.com/

Guia de Instalação – http://info01.nexenta.com/rs/nexenta2/images/4.0.3-NexentaStor_Installation_Guide.pdf

Livro – http://www.nexenta.com/sddcfordummies?utm_source=White%20Paper

Download Nexenta Community Edition – http://www.nexenta.com/products/downloads/nexentastor-community-edition-download

ZFS – http://docs.oracle.com/cd/E24849_01/html/820-0447/zfsover-2.html

Espero que os liks sejam uteis 😀

Vamos ao que interessa, em “Meu Lab VMware – Parte 01” mostrei todas as configurações de hardware e como estava configurada cada maquina virtual, hoje vamos instalar e realizar as primeiras configurações do nosso storage virtual.

1 – Selecione Install NexentaStor Community Edition (64-bit):

print1

2 – Aperte “1” para instalar o sistema:

print2

3 – Aceite os termos de licença:

print3

4 – Leia os avisos:

print4

5 – Selecione a localização, em nosso caso Americas:

print5

6 – Selecione o pais, em nosso caso o Brasil:

print6

7 – Selecione a sua região, em meu caso o nordeste:

print7

8 – Responda yes se a time zone estiver correto:

print8

9 – O sistema vai verificar os discos disponíveis para instalação:

print9

10 – Selecione o disco ao qual você deseja realizar a instalação do sistema.

OBS: Os valores de capacidade dos discos divergem do meu primeiro post, pois o meu storage já está pronto, essa instalação foi feita apenas para demostrar como fazer a mesma:

print10

11 – Selecione yes para ele começar a instalação:

print11

12 – Instalando o sistema:

print12

13 – Depois de instalado, ele da algumas informações da instalação, aperte enter para ele reiniciar o sistema:

print13

14 – Após o sistema reiniciar ele vai perguntar se você aceita a licença de uso do software, selecione “<I Agree>” para aceitar e aperte enter:

print14

15 – Nesta tela será necessário o registro do sistema, acesso o link a seguir:

http://www.nexenta.com/products/downloads/community-edition-registration

print15

16 – Preencha as informações de acordo com o desejado, o sistema irá enviar um e-mail com uma chave de registro.

OBS: Observe que o preenchimento da “Machine Signature” tem que igual ao da instalação:

print16

17 – A chave de registro chegara no e-mail preenchido anteriormente:

print18

18 – Digite a chave de registro enviada para p e-mail, e aperte enter:

print17

19 – Após o registro, vamos configurar o endereço IP, caso deseje usar a configuração de instalação, aperte  “n”, caso deseje configurar um novo endereço, aperte “y”:

print19

20 – Caso deseje que o sistema obtenha o endereço IP através de um servidor DHCP selecione “dhcp” e aperte enter, caso deseje configurar um IP estático selecione “static” e aperte enter, em nosso caso estou configurando o IP estático, caso deixe como dhcp pule para etapa 26.

print20

21 – Agora configure o ip, mascara, gateway, servidores dns e aperte enter:

print21

22 – Aperte o “n” para concluir a configuração:

print22

23 – Agora selecione o modo de acesso a interface web do servidor, escolha o que desejar HTTP ou HTTPS, como normalmente uso apenas em ambientes de testes, deixo como http, mas caso você vá usar em produção aconselho escolher https:

print23

24 – Escolha a porta, no meu caso sempre deixo na porta padrão dele mesmo (8457):

print24

25 – Feito isso o servidor está instalado e com a parte de rede configurada, agora vamos acessar a interface web:

print25

26 – Assim que você abrir o sistema web será apresentado a wizard1:

Nesse primeiro momento é solicitado algumas configurações como, hostname, domínio, time zone, ntp server e o layout do teclado:

print26

27 – Agora é solicitado a senha de root para acesso via console e a senha de admin para acesso a interface web:

print27

28 – Caso deseje receber notificações via e-mail configure o smtp, em nosso caso estamos deixando como padrão:

print28

29 – Agora ele mostra as configurações realizadas, basta salvar e você será redirecionado ao wizard2:

print29

30 – Aqui caso deseje você pode alterar as configurações de rede:

print30

31 – Aqui você configura os parâmetros de iSCSI, deixe tudo no padrão, isso será mostrado em outro post:

print31

32 – Aqui ele mostra as configurações de disco, deixe tudo no padrão também, posteriormente irei fazer outros posts mostrado como configurar o iSCSI e o NFS, que é o que nos interessa se tratando de VMware:

print32

33 – Aqui ele mostra os volumes, como não temos nenhum criado no momento, ele não está mostrando nenhum:

print33

34 – Aqui ele mostra as pastas compartilhadas, da mesma forma que a figura anterior ele não está mostrando nada porque não temos pastas criadas:

print34

35 – Aqui ele mostra uma revisão das configurações, clique em “Start NVM”:

print35

36 – Aqui é a interface de gerenciamento e monitoramento do Nexenta:

print36

 

Pronto pessoal é isso ai, fizemos toda a instalação e configuração inicial do nosso storage, no próximo post vou mostrar como configurar o iSCSI e o NFS.

Espero que tenham gostado, ficou um pouco extenso, mas valeu a pena.

Até a próxima 😀

3 thoughts to “Meu LAB VMware – Parte 02 (Storage com Nexenta)”

  1. Rodrigo, só faltou citar que o Nexenta Community edition possui restrições de funcionalidades e limite para até 18TBs capacidade, dedicados mais para usuários residenciais ou ME no máximo. Adicionalmente, apesar da Nexenta ter iniciado a vida na comunidade OpenStorage do OpenSolaris.org, atualmente o código fonte é baseado no ILLUMOS OS e não mais no OpenSolaris, visto que a Oracle retomou a propriedade intelectual do antigo Sun Solaris e fechou a distrubuição Open. Com isso, foi criado um fork do OpenSolaris que evoluiu para o ILLUMOS, atualmente o código é aproximadamente 15% diferente do original OpenSolaris e cá entre nós mais evoluido que o produto Solaris atual da Oracle.

    Caso algum cliente se interesse mais por Nexenta atualmente a Dell é a única a ofertar a solução corporativa com 100% das funcionalidades e com arquitetura de referencia já publicada, garantindo assim o suporte total da solução Software Defined Storage.

    1. Quanto as restrições eu sabia, mas as outras informações eu não estava por dentro não, show de bola, valeu mesmo pela informação 😀

Deixe uma resposta