Oracle Linux Virtualization Manager – Parte 02

Salve Salve Pessoal!

Vamos ao nosso segundo post da nossa serie de posts sobre o Oracle Linux Virtualization Manager.

Se você não viu o primeiro post ainda acesse o link abaixo e leia o mesmo para entender um pouco mais sobre o Oracle Linux Virtualization Manager e nosso cenário:

Oracle Linux Virtualization Manager – Parte 01

Nessa segunda parte vamos ver os requisitos para instalação do Manager e vamos instalar o Oracle Linux e deixar ele no ponto de instalação do Manager.

Requisitos mínimos:

Oracle Linux 7 update 6 com Unbreakable Enterprise Kernel Release 5 update 1 ou posterior.

Processador 64-bit com dois núcleos.

4 GB de memoria RAM.

1 placa de rede gigabit.

25 GB de disco local.

Requisitos recomendados:

Oracle Linux 7 update 6 com Unbreakable Enterprise Kernel Release 5 update 1 ou posterior.

Processador 64-bit com quatro núcleos ou mais.

16 GB de memoria RAM ou mais.

2 placas de rede Gigabit ou mais.

50 GB de disco local ou mais.

Devemos sempre observar o tamanho do nosso ambiente, você pode acabar precisando de mais recursos de hardware dependendo do tamanho dele.

O download do Oracle Linux 7.6 pode ser feito na Oracle Software Delivery Cloud, acesse o link abaixo para fazer o download, ele é gratuito.

http://edelivery.oracle.com/

Agora que já sabemos os requisitos vamos a instalação do Oracle Linux 7.6.

01 – Dê boot e selecione Install Oracle Linux 7.6 e aperte ENTER.

02 – Selecione o idioma de instalação, por padrão sempre deixo em English e depois clique em Continue.

03 – Configure a hora e região.

04 – Selecione sua região, no meu caso como não tem João Pessoa/PB uso Recife, se desejar pode configurar os servidores NTP e clique em Done.

05 – Configure seu teclado.

06 – Selecione o teclado desejado e clique em Done.

07 – Sempre deixo a linguagem de suporte em English mesmo, mas se desejar pode mudar.

08 – Pode deixar a fonte de instalação padrão.

09 – É recomendado fazer a Minimal Install.

10 – Vamos selecionar o destino da instalação.

11 – Clique em configurar o particionamento você mesmo e depois em Done.

12 – Clique em Click here to create them automatically para criar o particionamento automaticamente.

OBS: O requerimento minimo de tamanho das partições para o Manager é o seguinte:

/ (root) – 6 GB
/home – 1 GB
/tmp – 1 GB
/boot – 1 GB
/var – 15 GB
/var/log – 8 GB
/var/log/audit – 2 GB
swap – 1 GB

Como podem perceber os 50 GB são suficiente, se desejarem podem colocar em partições separadas, mas como estamos fazendo em laboratório deixei tudo no /.

13 – Por padrão o Oracle Linux irá criar três partições para esse tamanho de disco, clique em Done.

14 – Aceite as mudanças.

15 – Clique em KDUMP para desabilitarmos o kdump.

16 – Desmarque a caixa e clique em Done.

17 – Não vamos configurar a rede nem o nome agora.

18 – Em SECURITY POLICY pode deixar no padrão também.

19 – Clique em Begin Installation.

20 – Clique em ROOT PASSWORD para configurar a senha do usuário root.

21 – Defina a senha do usuário root e clique em Done.

OBS: Não precisamos configurar nenhum outro usuário.

22 – Ao terminar a instalação reinicie o sistema clicando em Reboot.

23 – Depois que o sistema reiniciar, vamos configurar a rede, verifique o nome das suas interfaces.

24 – Agora que já sabemos os nomes das interfaces, que no meu caso aqui é ens32 e ens33 vamos configurar a interface do tipo team com loadbalance, execute o seguintes comandos:

OBS: Altere as interfaces e o endereçamento IP de acordo com o seu ambiente.

# nmcli con add type team con-name team0 ifname team0 config '{"runner": {"name": "loadbalance"}}' 
# nmcli con add type team-slave con-name team0-slave1 ifname ens32 master team0 
# nmcli con add type team-slave con-name team0-slave2 ifname ens33 master team0 
# nmcli con mod team0 ipv4.address 10.20.30.20/24 ipv4.gateway 10.20.30.1 ipv4.dns 10.20.30.1 ipv4.method manual connection.autoconnect yes

25 – Agora configure o hostname com o comando abaixo:

# hostnamectl set-hostname ovl-manager.rodrigolira.lab

OBS: Altere o hostname de acordo com seu ambiente.

26 – Agora que estamos com rede vamos atualizar o sistema e depois reiniciar.

# yum update -y

# systemctl reboot

Pronto, o sistema já está instalado e pronto para instalação do Oracle Linux Virtualization Manager.

Para esse post não se estender muito vamos deixar para o próximo post todo o processo de instalação.

Até o próximo post!

😀

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.